segunda-feira, 9 de maio de 2011

Indutores: quantificão e desdobramentos

querido blog:
os três principais indutores do ódio à humanidade não são, respectivamente: George Winston Busch (vim a saber no "O Garoto de Liverpool que John também era Winston), Osama bin Ladden e Hermílio Garrastazzu Méditti. simplesmente, mantêm-se, como sabemos, o compromisso de fazer exercícios físicos, a obrigação de fazer dieta de contenção de calorias e a acachapante tarefa de estudar.

especificamente a dieta (mas também ambos os demais dois) requer preparação. como a de um governante que forja, aos poucos, o mau caráter que lhe permitirá afanar a merenda em Sapucaia e outras municipalidades. só que ao contrário: juramos odiar aquilo que nos induziu à busca da privação!

falar em "ambos os demais dois" e seu equivalente semântico "ambos os dois demais" evoca a tradição de "ambos eles", de Eça e "ambos os dois", de Machado. e mesmo o "ambos os três" que equacionei, com a ajuda de Ana e Beto. no caso, temos, por exemplo, "apreciaram ambos -Ana e Beto- os três movimentos do Concerto de Aranjuez igualmente. pediram bis". ou seja, sem subterfúgios: "apreciaram ambos os três movimentos". como não deixar de pensar: "uma mocetona!"?
DdAB
fonte da imagem: selecionada por critério beleza.

Nenhum comentário: