quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Água!


Querido diário:

Um tempo difícil é o que vivemos. Também pudera! Milhares de gerações de governantes omitindo-se de cumprir suas funções convencionais. O curto prazismo é uma realidade brasileira há muitos anos. Infelizmente para nós associamos o planejamento com os anos da ditadura. Mas nós é força de expressão, pois quem assim pensa mesmo são precisamente os homens cujas opiniões e convicções definem o que se deve fazer com o dinheiro público. E eles, naturalmente, querem-no para si. Costumo dizer que, no dia em que o orçamento universal entrar em vigor praticamente de modo instantâneo a corrupção será destruída.

Faltar água não é nada surpreendente neste mundo contemporâneo. Parece que, na sociedade igualitária, haveria empregos para a grande fração de populações em situação de carência para, digamos, cuidar do reflorestamento das margens dos rios. Haveria uma rede hídrica para transportes e, como tal, sabida desde os gregos antigos, a propriedade dos vasos comunicantes.

Falarem em racionamento de água e energia elétrica é a maior vergonha que se pode esperar. O pior é que parece que tanto a esquerda quanto a direita consideram que a responsabilidade por este tipo de carência é responsabilidade do outro lado. Para mim, por considerar que o sistema político brasileiro está falido, é óbvio: todo político é responsável por estes crimes!

DdAB
P.S.: minha exclamação "Só bebendo!" está revogada, hehehe.

2 comentários:

Anônimo disse...

Acrescentaria: que nao falte agua para os cidadãos conscientes, somente falte agua para individuos inescrupolosos...aprendi a lição!

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

Aí, Anônimo:
Tendo a discordar de que falte água apenas para os indivíduos inescrupulosos, pois acho que eles deveriam ser tratados, no xilindró, apenas a pão e água!
DdAB