terça-feira, 4 de outubro de 2011

Notícias de um Dia

querido blog:
ainda achando tudo meio estranho. tudo? tudinho. selecionei algumas notícias de meu jornal, para deixar claro para mim mesmo que tudo ainda pode dar certo, pois a tunelagem praticamente garante que do caos pode nascer a ordem.

PRIMEIRO. a capa de Zero Hora já vai anunciando que o Brasil poderá rever a lei que proibe que a negadinha meta birita durante os jogos de futebol da copa do mundo. o grande erro não é tanto a copa do mundo em si, mas esta generalizada prática brasileira de fazer leis para tudo. há lei até dando nome de santo ou político às estradas, há lei para dizer como se deve escrever, para tudo, para tudo. pois é claro que talvez o que tenha acontecido no Brasil seja apenas uma mudança institucional, como já andei cogitando por aqui. aquilo que os países civilizados chamam de "lei" aqui é um subconjunto de regras, muitas das quais, para eles -os civilizados- são apenas regulamentos, portarias. só bebendo, né?

SEGUNDO. na p.8 seguem as notícias da presidente Dilma na Europa. "Dilma oferece à Europa receitas para sair da crise". as receitas é basicamente ler a seguinte frase: "A nossa experiência demonstra que, no nosso caso, ajustes fiscais extremamente recessivos só aprofundaram o processo de recessão, de perda de oportunidades e de desemprego." aí o ministro "Yves Leterne demonstrou ter divergências em relação à análise da brasileira." aí eu pensei: ela andou lendo meu blog (falei em mexer no imposto de renda, mas ela não quer mexer no blog, digo, no imposto de renda do Brasil) no dia em que sugeri que as políticas recessivas podem dar margem a futuros mais luzidios se reduzirem a desigualdade na riqueza e renda brasileiras.

TERCEIRO. na p.12 vemos uma foto de uma malta de políticos profissionais, militantes do PT, comemorando a decisão de lá uma de suas instâncias de não fazerem coalizões para a disputa da prefeitura da cidade daqui a um ano. não fazerem coalizões? não, não é bem isto. o que eles querem é "lançar candidato próprio". com seu habitual brilhantismo, o economista, ex-prefeito e deputado Raul Pont deixou claro quem é imbecil: "Se um partido político, cuja razão de ser é a disputa pelo poder, abdicar disso [a candidatura própria, sem coalizões?], ele perde a razão de existir. Não estamos simplesmente disputando a prefeitura, estamos disputando um projeto [...]". no wonder haverá milhares de partidos a reboque, sem disputar o poder, mas aliando-se à distribuição dos cargos. this is entertainment.

QUARTO. retorno à p.10: "Ministros podem ganhar R$ 32 mil." claro que são os ministros do supremo tribunal. eu já anunciara esta farra há meses, pois os pagamentos em cascata fazem com que os deputados (que não ganham mal) terem o maior interesse em ganhar melhor, o que ocorre se os ministros ganharem fortunas, como era o caso e assim se manterá. eles querem 12 ou 13 salários mínimos de aumento, só por farra. também diz-nos o combativo (?) jornal que eles já ganham, além de outras benignidades, R$ 4.377,73, com o quê "não precisam se preocupar com moradia". e equipes de segurança 24 horas diárias, o que -naturalmente- não os motiva a acabar com os crimes... e também carros oficiais com motorista. e também usam sala vip no aeroporto da capital do país, e também uma cota anual de passagens aéreas de R$ 42.848,20. só bebendo, pois this is entertainment.

QUINTO. na p.11 já se vai dizendo que a festança de novos cargos de vereadores já tem 223 vagas criadas no RGS para as eleições de 2012, sabidamente, um ano bissexto. abaixo os anos bissextos, ou o que seja. o ponto não é que não se necessite de mais vereadores. mas que cada vereador ganha pilhas de vezes mais os estipêndios mensais de seus representados.

SEXTO. na p. 15, o chargista Iotti mostra um arremedo de mapa do RGS recitando um verso do venerando hino estadual: "Sirvam nossas façanhas de modelo a toda a terra", e dois populares comentando: "Apenas 14,77% da população gaúcha tem acesso a esgoto tratado! Baita façanha!". nem precisa dizer mais, mas haverá mais vereadores para tratar do tema e mais remuneração aos juízes que julgarão o mau cheiro.

SÉTIMO. na p.16 fala-se de duas lindas greves: dos bancários e dos correiários, algo assim. claro que o povo queria pagar suas contas. mas não pode ir ao banco nem remeter cheques pelo correio. claro que a negadinha precisava repensar este recorte grevista, pois dizem que alguns deles como não têm penetração entre os trabalhadores começaram a contratar figurantes para os piquetes. pode? that's entertainment.

OITAVO. na p.20 a colunista Maria Isabel Hammes tem uma manchete de "Campeão de impostos", com cifras estapafúrdias, tentando provar que o Brasil paga muito imposto da pessoa jurídica. mas sua tabela (com cifras estranhas, calculando 0,34 x 10.000.000 e chegando a 340.000, um troço assim) mostra que à gloriosa frente do Brasil encontram-se o Japão e os Estados Unidos. e logo atrás, com 32 e 33% a Alemanha e a França. que é que se quer? mais impostos indiretos? menos imposto de renda da pessoa jurídica? somos campeões é de remuneração a funcionários públicos. se não campeões, quase.

DdAB
imagem

Nenhum comentário: