quinta-feira, 23 de junho de 2011

Novos Poetas no Paralelo 30 Norte

querido blog:
nada sei sobre poetas do Paralelo 30 Norte. o que sei é que andaram associando-me ao 30 Sul. nem sei sobre poesia. mas o fato da concretude da realidade tangível é que, neste feriado, decidi publicar uns manuscritos que recebi de meu proverbial amigo e menino de rua Merval, ou seja, o menino de rua da Rua Visconde do Herval. une vergonhe, teria dito lui mêmme. claro que não foi para mim que ele escreveu isto, né, meu? tudo porque hoje é feriado...

Poema Sem Titulo

eu te amo.


eu te amo
e ao teu dinheiro

eu te amo
e ao eu dinheiro
e o resto do patrimônio inteiro

quadrinhas agauchadas
ocorrem sempre com rimas.
têm métricas esmiuçadas
na vastidão das colinas.

filho filho vasto filho
mais vastas são min's eq'ações
se eu me chamasse Duílio
esmerilharia com lima
o conjunto de soluções.

sexteto é forma poética
que já levou prá cadeia
eu rimo cadeia com candeia
e faço nova rima de meio
correndo, que te incendeio
em lições ontológicas de ética.

DdAB
p.s.: ainda sobre rimas, temos uma não catalogada, por exemplo, rimando "ele pensa" com "esta dança". trata-se, claro, de rima rica, mas mais ainda, é riquíssima, pois a grafia da sílaba rimante do verbo é diversa daquela do substantivo.

e tentei ver tudo isto, resumidamente, na quadrinha:

andei em círculos não sei porque
cheguei à borda do banhado que
deixou-se cruzar. nem sei o porquê
de ele ter lá suas manias, seus quês.

2 comentários:

Tania Giesta disse...

Duilio; arrisco-me na rima:

"Fico contente em ter
ganho um presente,
num dia feriado
ganhei um afilhado".
RISOS

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

oi, Tania:
eu ganhei um afilhado
coisa que nem sei contar
quantas vezes foi crismado
e com quantas vai casá.
DdAB