sábado, 2 de maio de 2015

Ulysses: o Penguin em Inglês


Querido diário:

Deflagrada uma operação internacional envolvendo as comparações espaciais entre agregados econômicos (a taxa de câmbio) e relações institucionais diplomáticas e comerciais, chegou-me às mãos a edição Penguin de Ulysses de James Joyce:

JOYCE, James [(1922, 1961), 2000] Ulysses. London: Penguin. With an Introduction by Declan Kiberd, 1992.

Bem sabemos que a tradução de Caetano W. Galindo baseou-se nesta edição, por razões óbvias: Penguin de cá paga direitos autorais etc. para a Penguin de lá. De todas as diferenças que possa haver entre uma e outra, chama-me a atenção o fato de que a edição brasileira não tem a seguinte informação:

PREVIOUS EDITIONS OF ULYSSES

SHAKESPEARE AND COMPANY, PARIS
February 1922

EGOIST PRESS, LONDON
October 1922

EGOIST PRESS, LONDON
January 1923

SHAKESPEARE AND COMPANY, PARIS
January 1024

THE ODYSSEY PRESS, HAMBURG, PARIS, BOLOGNA
Decenber 1932

RANDOM HOUSE, NEW YORK
January 1934

LIMITED EDITIONS CLUB, NEW YORK
October 1935

THE BODLEY HEAD, LONDON
October 1936

THE BODLEY HEAD, LONDON
April 1960

RANDOM HOUSE, NEW YORK
1961

PENGUIN BOOKS, LONDON
1968

FRANKLIN LIBRARY, NEW YORK
Between 1976 and 1979 three illustrated editions were issued in special bindings

GARLAND PUBLISHING, NEW YORK
June 1984; critical and synoptic edition.

Nada mais me resta agora senão comparar a primeira sentença da edição Penguin/London com a da Penguin/São Paulo:

Stately, plump Buck Mulligan came from the
stairhead, bearing a bowl of lather on which a
mirror and a razor lay crossed.

Solene, o roliço Buck Mulligan surgiu no
alto da escada, portando uma vasilha de
espuma em que cruzados repousavam es-
pelho e navalha.

Desconfiado que fiquei da autenticidade do que poderia ser uma falsificação bem ajambrada do original joyceano, fui conferir com meu PDF e meu .txt.

Concluí o que segue:

PDF:
Stately, plump Buck Mulligan came from the stairhead, bearing a bowl of lather on which a mirror and a razor lay crossed.

.txt:
Stately, plump Buck Mulligan came from the stairhead, bearing a bowl of lather on which a mirror and a razor lay crossed.

Parece que está tudo certinho. Mas devo ainda acrescentar o que poderia ter sido a intenção de Joyce e que divulguei aqui:

Stately, plump Buck Mulligan came from the stairhead, bearing a bowl of lather on which lay a mirror and a crossed razor.

e ainda

Stately, plump Buck Mulligan came from the stairhead, bearing a bowl of lather on which lay a mirror crossed by a razor.

Como sabemos, o próximo Bloomsday ainda não prevê a discussão (em irlandês, em Dublin) da vantagem de reescrevermos o texto de Joyce (a primeira sentença, claro), o que nos impede de dizer se a primeira ou a segunda é que contêm maiores acertos. (Ainda que vejamos pilhas de comunalidades, por exemplo, stately, plumb came from the stairhead, bearing a bowl of lather on which lay a mirror. Quais as diferenças?

.a. a bowl of lather on which lay a mirror and a crossed razor

.b. a bowl of lather on which lay a mirror crossed by a razor.

e por aí vai. Em ambos os casos, a questão topológica de um espelho curvar-se está eliminada e, mais ainda, torna-se claro que navalha não cruza espelho inteiro, ainda que -sabe quem leu o capítulo completo- que Buck Mulligan roubara um espelho quebrado de uma criada).

DdAB
A imagem é a Martello Tower que consta do livro e que a Wikipedia italiana chama de James Joyce Tower, o que nos permite ver que as macaquices, como cambiar o nome da Av. Palermo para Av. Jorge Luis Borges em Buenos Aires e Rua do Arvoredo para Rua Fernando Machado, e por aí vai, não é apenas do Brasil contemporâneo. Agora, em Porto Alegre, a Av. Dique passou a chamar-se Av. Castelo Branco e depois Av. da Liberdade e da Democracia. Neste caso, vou sugerir cambiarem para Av. da Liberdade, da Abertura dos Cargos Públicos a Todos e do Manejo da Desigualdade de Sorte a Favorecer os Menos Aquinhoados, que poderá ser abreviada para Av. Conceito de Sociedade Justa de John Rawls, mantendo o mesmo CEP de qualquer que seja o nome inventado à la mode des fous.

2 comentários:

Anaximandros disse...

Duílio, conheces o livro sobre a história do livro, Ulysses, a saga para publicação e mais detalhes sobre o bardo Joyce?
"The most dangerous book: the battle for Jayme Joyce´s Ulysses.
Birminghan, Kevin (2012)
Ainda estou no começo, mas recomendo fortemente. Abraço, s.

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

Querido filósofo:
Não conhecia, muito obrigado pela dica. Vou encomendar imediatamente. Como sabes, sou especialista na primeira sentença ("Stately, plumb Buck Mulligan..."), mas começo também a especializar-me nos comentadores. E não sei se disse ou leste que pretendo fazer uma leitura "from cover to cover" da edição portuguesa da Editora Relógio D'Água. Tchüss!
DdAB