quarta-feira, 14 de abril de 2021

Estatísticas Anunciando o Fim-do-Mundo

(mulher rica e gestante)

Recebi o material pintado de azulzinho no que segue de um amigo que repassou de seu amigo, e assim por diante. Fui à internet e declarei-me incapaz de localizar a fonte, até que o amigo enviou este link. Temos a revista Superinteressante, que não é... Aliás, já se vão alguns anos desde que uma parente dessa interessante revista - no caso, a National Geographic - divulgou matéria comemorando (?) os sete bilhões de seres vivos nascidos de modo humano no planeta.

Todo mundo já conhece minha opinião sobre explosão demográfica: o governo mundial deve desenvolver mecanismos para estancá-la. Mas, mesmo antes disso, o BIS (Banco Central Mundial in vitro) deve instituir a renda básica universal, pagando especialmente os povos pobres de todos os 200 países do mundo, digamos, uns US$ 200 dólares per capita por mês. E financiá-lo com a famosa taxa Tobin, ou seja, o imposto sugerido por James Tobin, uns 5% sobre as transações financeiras internacionais. Valho-me da regularidade que pobres têm mais filhos que ricos. Ergo enriquecendo os pobres, eles naturalmente vão acompanhar as tendências de planejamento familiar dos ricos e deixar de rechear o planeta com gente que, como diz a canção, "não vive, apenas aguenta".

Depois do final da ditadura militar, entendi que existe uma capacidade de carga para o planeta, já superada há duas ou três décadas. E, diferentemente daquela macacada, aceno com a renda básica da cidadania. Na verdade, tenho razões para crer que precisa-se de um binômio: renda garantida e educação para a mulher. Mas, como não devemos discriminar por gênero, os marmanjos devem também beneficiar-se desse novo estilo de reger a pobreza no Terceiro Planeta de Sol.

DdAB

População da Terra
Super interessante!

A população atual da Terra gira em torno de 7,8 bilhões de habitantes (dezembro / 2020).

Para a maioria das pessoas, é um número grande. Isso é tudo. No entanto, em termos percentuais, podemos apreciá-lo em uma dimensão mais humanamente gerenciável. A análise resultante é relativamente mais fácil de entender.

Desse total de 100% [subtítulos de minha lavra, DdAB]:

Distribuição geográfica
- 11% estão na Europa
- 5% estão na América do Norte
- 9% estão na América do Sul
- 15% estão na África
- 60% vivem na Ásia

Distribuição por área regional
- 49% vivem no campo
- 51% vivem em cidades

Distribuição por língua principal
- 12% falam chinês
- 5% falam espanhol
- 5% falam inglês
- 3% falam árabe
- 3% falam hindi
- 3% falam bengali
- 3% falam português
- 2% falam russo
- 2% falam japonês
- 62% falam sua própria língua nativa.

Distribuição por estilo de moradia
- 77% possuem casa própria ou locada.
- 23% não têm onde morar.

Distribuição por qualidade da dieta
- 21% consomem mais calorias que o necessário
- 63% podem comer três refeições completas.
- 15% estão desnutridos, comeram a última refeição, mas não passaram para a próxima.

Desigualdade na distribuição da renda
- O custo de vida diário de 48% é inferior a US$ 2,00.

Distribuição pelo acesso à água potável
- 87% têm água potável limpa.
- 13% carecem de água potável e ou têm acesso apenas a uma fonte de água contaminada.

Distribuição por comunicação moderna
- 75% têm telefones celulares
- 25% não tem

Distribuição pelo acesso à internet
- 30% têm acesso à internet.
- 70% não têm condições de se conectar.

Distribuição por nível educacional
- 7% receberam educação universitária.
- 93% não cursaram faculdade.
- 83% sabem ler.
- 17% são analfabetos.

Distribuição por grupo religioso
- 33% são cristãos
- 22% são muçulmanos
- 14% são hindus
- 7% são budistas
- 12% são de outras religiões
- 12% são ateus, sem crenças religiosas

Distribuição por faixas de mortalidade
- 26% vivem menos de 14 anos
- 66% morreram entre as idades de 15 e 64
- 8% têm mais de 65 anos.


Volto eu: Alguns dados não são muito absorvíveis, como é o caso de 87% da população dispor de água potável. Ou a alfabetização de 83%. Ou ainda 25% da população sem telefone serão os menores de cinco anos de idade?
abcz

Nenhum comentário: