sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Mais sobre o Placar 6x5


Querido diário:

Ontem, meu querido amigo Luciano Luciano M. Braga chamou-me a atenção para um equacionamento diferente do que já pensei sobre os detentores do poder no Brasil. Disse ele que obviamente os militares saíram de cena (mais que nunca tornaram-se classe média), ao passo que a classe alta, a elite, passou a ser o estamento do judiciário. Claro que concordei, sempre considerei escandalosos os "salários" que os juízes (e a decorrente cascata, políticos, delegados de polícia) recebem.

Pois bem, aqueles escores de ontem do supremo tribunal evocam reflexões que já fiz sobre o 6x5 que rolou em uma das decisões.

Dado que o "notório saber", essas coisas, é tão efêmero que leva a dois clusters de entendimento praticamente do mesmo tamanho, recomendei que os cinco derrotados (ontem, claro, mas desde sempre) fosse/sejam demitidos e chamados outros cinco para testar afinidade. Penso que, com isto, teríamos reuniões mais curtas, ou seja, mais agilidade desta elite. Objetividade não é sinônimo de neutralidade. Mas esses 6x5 mostram apenas desordem.

DdAB
Imagem daqui. Também no Facebook.

Nenhum comentário: