segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Portas Trocadas

querido blog:
no outro dia, hospedei-me num hotel e, a certa altura das subidas e descidas a minha chambre, entrei no andar errado, abri a porta errada, e deparei-me com a cena errada. ou melhor, tudo estava certo para quem -como era meu caso- estava errado. pelo menos isto arguiriam os senhores Lebnitz e Laplace. ou ainda o amado prof. Pangloss. se nada li da dupla de matemáticos do elogio absoluto do determinismo absoluto, tudo o que se atribui ao prof. Pangloss foi lido por mim, ou seja, todas as tiradas e referêcias a tão ilustre pensador lá no Cândido, de nosso queridíssmo Voltaire. já que estamos no assunto, será que hospedei-me verdadeiramente num hotel nos dias que recém passaram? se o fiz, será que bati em porta errada, será que foram mesmo Leibnitz, Laplace, Pangloss e Voltaire? não seria apenas Jacques Monod com sua obra "Acaso e Necessidade"? não seria tudo fruto do verdadeiro acaso?

pois bem, seja lá como for. o que é verdade verdadeira e puramente verídica é que hoje cruzei novamente a linha do Equador, como o fizeram milhares de vezes milhares de portugueses nos mais diversos tipos de meio de transporte, inclusive -juro- Eça e os camelos... (juro, mas não garanto...). tendo cruzado o Equador, tudo rolou harmonicamente para mim. nenhuma de minhas malas perdeu-se: Porto Alegre-Lisboa-Londres. uma façanha, especialmente se considerarmos o transborto econômico em Lisboa. já me aconteceu antes. não aconteceu desta vez. o que vi, pois tampouco tocou-me contar-te, foi a troca de portão de embarque do não-sei-quê para o 14, ou algo assim, dos passageiros da TAP (que me transportou dry and safe), com destino a Amsterdam ou algo assim.

pela sociedade igualitária: sou de opinião que a autoridade monetária, digo, aeroviária mundial deveria meter uma multa de US$ 1^10^6 a cada chefe de aeroporto que autoriza a troca de portões por qualquer que seja o motivo. criar confusão não é igualitário, não é com este tipo de reforma absolutamente banal e circunstancial que chegaremos ao socialismo!

se não me engano, muitos leitores acharão que nefelibata sou eu mesmo por estar misturando assim os furacões.
DdAB
imagem: e pode um vereador destes?

Nenhum comentário: