terça-feira, 9 de agosto de 2016

Teoria da Escolha Pública no Facebook


Querido diário:

Como sabemos, vivo falando que devemos saber (cientistas sociais, políticos, todo mundo) pelo menos rudimentos da teoria da escolha pública. Pois não é que acabo de olhar algo na Wikipedia que me lembrou razões para temer desqualificarmos o governo, que não estudou sua parte e tem a arrogância peculiar a ditadores legítimos (legítimos?).
Como estou escrevendo para pessoas inteligentíssimas que, como tal, fugiram do estudo da ciência econômica, preciso caracterizar intuitivamente o que é "ótimo de Pareto". Pois então. Trata-se de uma situação alcançada por uma sociedade em que o bem-estar geral está organizado de tal forma que nenhuma melhoria poderá ser implementada para alguns cidadãos sem que o bem-estar de outros seja reduzido. Por exemplo, estava tudo calmo na rua em que moro e aí decidi trocar de motocicleta. Só que comprei uma com o cano de descarga avariado, o que faz uma barulheira desgraçada, deixando doido mesmo um vizinho quase surdo. Se isto ocorrer, a nova situação não é um ótimo de Pareto, pois é pior pelo menos para o vizinho citado. Se, por contraste, eu comprar uma garrafa de (digamos) champanha para cada vizinho -a fim de "suborná-los" quanto à moto com cano de descarga decente-, aí a nova situação será um ótimo de Pareto com relação à situação inicial.
Segue-se minha tradução (de pé quebrado, ou melhor, um texto que passo a chamar de meu, mas fortemente baseado no original em inglês) do trecho da Wikipedia:
O consentimento [social, num contexto ético] assume a forma de um princípio de compensação [de perdas e ganhos] para a implementação de mudanças na formulação de políticas. E unanimidade ou, pelo menos, nenhuma oposição para o início do processo para a escolha social.
Pensei no aumento dos juízes, nas mudanças propostas nos sistemas de aposentadoria, nos ministros corruptos, tudo aquilo que levou ao "Fora Temer", inclusive o banimento dos cartazes com "Fora Temer" e fiquei coçando a cabeça com o garfo, pois estava na hora de comer meu mamãozinho das 11h00 de infatigável reflexão sobre o futuro do planeta.
DdAB
Imagem daqui.

Nenhum comentário: