domingo, 12 de abril de 2015

Hai-Kai n. 116


Querido diário:

Tudo que reluz é ouro, ou nem tudo... Ergo chegamos ao hai-kai final das trovas com

MILLÔR:

NUNCA ESQUEÇA:
A VIDA
TAMBÉM PERDE A CABEÇA.


Planeta 23

procurando um atalho
perdi a cabeça
pelo baralho.

DdAB
P.S. A ausência de pontuação neste hai-kai, simultaneamente à quebra (novamente) do padrão das trovas, leva-nos a crer que o autor alcançou a ansiada autonomia.

P.S.S. imagem daqui, com o desenho original (colorido?) de John Tenniel.

Nenhum comentário: