quarta-feira, 20 de julho de 2016

What is Up? There are ups & downs


Querido diário:
Sigo estupefato com a incompetência e morosidade da justiça brasileira. Ontem o What'sUp (?) quebrou novamente. E quem o quebrou, como sabemos, foi um juizeco do Rio de Janeiro que, por não estudar, por viver a bonança de seus "salários milionários", ou algo parecido, fez algum de seus subalternos, alguém que lhe deve obediência, tirou do ar o sistema americano. O juizeco não se deu conta de que alguns colegas dele já fizeram este tipo de coisa e também foram reprovados pelas cortes superiores. Não aprendem? Não respeitam? Não estudam?
Até aí, tudo bem, digo, tudo mal. Mas há males que vêm para bem. É que o presidente do tribuneco federal restaurou o direito de milhões de pessoas em usar este aparato americano e que estavam inconsoláveis por não poder comunicar-se com quem lhes conviesse, eu -myself itself- incluído.
E que é bem? É que o sistema voltou a funcionar algumas horas depois do rompimento.
E tem mais bem? Não:
.a. o resto do povo fica mordendo-se de ódio por não ter a mesma prioridade que o sr. What'sUp alcançou do poder judiciário de seu país hospedeiro;
.b. e o resto? O resto é que estamos preparados para combater as multinacionais, a perversa aliança comercial entre os poderosos do mundo, a alienação capitalista, a burguesia nacional e internacional, claro que usando os softwares estrangeiros. Estamos preparados para contemplar a ideia de que precisamos de educação, educar nosso povo, ajudá-lo a desenvolver a ciência e a tecnologia. E, num futuro remoto, quando ainda houver alguma sombra de país, mas antes do governo mundial, poderemos ter uma rede de comunicação entre milhões de brasileiros e brasileiras vírgula brasileira. Born in Brazil, falei?
DdAB
[Postagem espelhada do Facebook] x [Sei de onde tirei esta imagem, mas não consigo dar um endereço sensato. Azar do goleiro]

Nenhum comentário: