sexta-feira, 29 de março de 2013

Hai-Kai n.26

Querido diário:
Nesta sexta-feira santa, temos o Hai-Kai n.26. Sobre ele, disse Millôr Fernandes:

ENVELHECIDO, CHEIO DE SAUDADE
ANDO NA MULTIDÃO
SEMPRE DA MESMA IDADE.

E o Planeta 23:
Sempre da mesma idade
A mulher do marinheiro
Olha o porto com saudade.

DdAB

P.S. Eu sempre dizia que "aluno não envelhece", o que é mais ou menos a mesma coisa. Mas, provavelmente, até mais certo do que o hai-kai millôriano, pois a população brasileira está envelhecendo, o que fará com que o militante médio da multidão também o faça. Diferentemente, diga-se com este enredo, daquele Popular lá da crônica de Luis Fernando Veríssimo.

P.S.S. sendo que a imagem é daqui.

2 comentários:

Bípede_Pensante disse...

É, Profe: o fato é que a gente continua se vendo por dentro como sempre foi, mas de fora os outros reparam. Pelo menos foi isso que disse o G. G. Márquez.

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

Este comentário vale por dois:
.a. o comentário de BP lembrou-me de um verso de John Lennon e fala em "crippled inside", mas acho que não é apenas um aleijão interno, pois também há muita coisa boa. Como teria o GGM tirado de si tantas lindezas se inside não houvesse nada?

.b. tornando-me filosófico, também me indago se a gente não muda. E penso que há traços desejáveis e outros indesejáveis que são fixos, mas tantos outros há que são mesmo alterados por nós com esforço e mesmo mesmo outros ainda que nos fazem mudar internamente mesmo que não tivéssemos a intenção de fazê-lo.

.c. eram dois? o primeiro é que temos uma linda postagem no BP sobre Antígona, desobediência civil e tudo.

DdAB