sábado, 9 de setembro de 2017

Desigualdade e Revolução Livreira


Querido diário:

Coloquei este material no Facebook.

Roberto Rocha, e haveria alguém mais qualificado para dar-me dicas impressionantes?, chamou-me a atenção para um projeto que me tomará muitas e muitas horas pelos anos e anos que tenho pela frente. Trata-se do CORE (Curriculum Open-access Resources in Economics), uma rede de ensino de introdução à economia formada por centenas de brilhantes professores do mundo inteiro. Pouco sei sobre tudo, tudo é imenso, monumental. Mas pensei que, se ainda não houver um grupo de brasileiros/portugueses traduzindo o livro para fazê-lo chegar às novas gerações privadas da fluência na língua inglesa, bem que eu gostaria de participar, traduzindo um ou dois capítulos. Claro que estou fazendo uma conclamação pública para que alguém de minhas cercanias absorva a coordenação do projeto. Claro que, além do próprio Roberto, pensei no Adalmir Marquetti, no Antônio Albano de Freitas, no Christian Velloso Kuhn, no Luciano M. Braga e no Vladimir Lautert. E fiquei pensando em mais e mais gente que acredito que poderíamos ter esta tradução prontinha antes do final do ano.
http://www.core-econ.org/about-our-ebook/
[Um grande orgulho para nós, brasileiros é termos a foto na capa do livro, n'est ce pas?]
DdAB
Acabo de descobrir que aquela foto que botei no blog em 4 de dezembro de 2008 é de autoria de Tuca Vieira e veio daqui: http://www.tucavieira.com.br/A-foto-da-favela-de-Paraisopolis. A imagem que nos frontispicia veio daquela postagem. Como sabemos, não posso provar que fui atraído por aquela foro naquele tempo, pois o algoritmo do blog permite mudar coisas nas postagens. Por exemplo, uma prova de que nem tudo o que está naquela postagem por lá sempre esteve é que aquela consigna da "Liberdade, igualdade e... as estrelas" é muito mais recente. Naquele tempo, se bem lembro, o topo do blog tinha o texto seguinte: "Espaço de um estudioso de Economia Política (Economia do Desenvolvimento e Economia de Empresas). Planetas com 23 horas? É, seu habitante perde uma hora inteirinha em ginástica..."

E vejo também a partir do site dx fotógrafx, como elx diz, a foto foi feita para a Folha de São Paulo, e foi reproduzida por umx comentadorx da matéria lá deles:

Nenhum comentário: