sábado, 12 de agosto de 2017

Sobre o Ronco Humano e Adjacências


Querido diário:

Tenho a impressão que, mais que os homens, as mulheres gostam de dormir... com seus homens. Na velha Inglaterra, a velha Agatha Christie tinha personagens formadas por casais que dormiam em quartos separados. Já registrei casais, também, dormindo em camas separadas no mesmo quarto. E não estou falando em causa própria, apenas filosofando, pois o Facebook em seu "sobre" mim registra que sou casado. Ora, "sobre", em espanhol, quer dizer "envelope", querendo implicar -presumo- tratar-se de um papel que se sobrepõe à carta propriamente dita, algo que encobre a verdadeira mensagem, algo de reduzido poder informacional que esconde a informação oferecida

E que se encontra encoberto nessas relações matrimoniais, encoberto embaixo das cobertas? Maslow fala claramente nas necessidades básicas do ser humano. Parece que o texto que segue é de minha autoria (não posso conferir agora):

a) necessidades fisiológicas (metabólicas),
b) necessidades materiais superiores (segurança e estabilidade),
c) necessidades sociais (reconhecimento e afeição derivados de se pertencer a um grupo), e
d) necessidades superiores (evolução pessoal ligada à busca da verdade e significado da vida).

Em particular, as necessidades metabólicas colocam em cena as operações catabólicas chamadas de número 1 e número 2.

Mas é daí que começa minha tentativa de filosofar sobre temas mundanos. Dei-me conta de que o ronco é o número 3. Mas rapidamente passei a viabilizar a contagem de outros sons corporais inferiores que designei como número 4. Então batizei o espirro como número 5, o estalar de ossos como o número 6, o bocejo sonoro como número 7, e veio a tosse, a eructação, e assim por diante.

Parece óbvio que estes sons não são emitidos exclusivamente quando dormimos acompanhados. Mas para a maioria deles revela-se preferível que fiquemos sozinhos. Ainda assim, se, em dormindo acompanhados, podemos minimizar o prejuízo com algumas medidas simples. Uma diz respeito à questão de usarmos a mesma coberta ou cobertas separadas, como o fazem os alemães com seus acolchoados de solteiro, mesmo ocupando a mesma cama de casal. As outras referi anteriormente: camas separadas, quartos separados. E posso acrescentar bairros ou cidades separados, navios separados, um navio e uma espaçonave, sei lá.

DdAB

Nenhum comentário: