domingo, 25 de setembro de 2016

Punctum, Puncti: os Veríssimos


Querido diário:

Li a edição de fim de semana do jornal Zero Hora, que já me aprontou tantas e boas que às vezes o designo como Zero Herra. É que, amanhã, comemoram-se 80 anos de existência de Luis Fernando Veríssimo. E o jornal publicou esta foto ali que nos encima, do "acervo particular", em que vemos Mafalda, Luiz Fernando, Clarissa e Érico, ou seja, a situação da família antes de 1940, algo assim.

Por que trago a foto para cá? Para deixá-la registrada em minha posteridade, claro. E que desejo evocar? Os Veríssimos e Roland Barthes, ou melhor, os Veríssimos, especialmente o pai e a mãe, fizeram-me evocar Barthes.

No livro "A Câmera Clara", Barthes, em alguma página, fala que selecionou para o livro fotos amadas e fala em dois instantes em que somos "fisgados" por elas. A primeira, chama de studium, e é a sensação geral de felicidade que nos acorre, quando vemos algo belo. A segunda sensação é a do punctum, algo que -digo quase que literalmente, mas de memória- "nos fere como uma flecha", quando olhamos a foto, sua história retira em apenas um ponto, um referente, diria aquela turma.

Em compensação, tornam-se mais próximas do entendimento intersubjetivo as razões que me levaram a selecionar de todo o jornal a foto que nos encima. É que, para mim, há dois puncti: o repartido do cabelo do casal Érico-Mafalda. Poderia ter sido o corte de cabelo do guri, o lacinho do cabelo de Clarissa, mas foram mesmo os dois repartidos centrais. Juro que não pode ter sido fruto do acaso. E não posso dizer que feriu-me como uma flecha, mas que extasiou-me como um anjo.

DdAB
P.S. Não posso deixar de referir outra foto que marcou-me indelevelmente e que ainda chegarei de volta ao original, de uma revista que, se bem lembro, chamava-se Arena. Tinha o cantor Terence D'Arby, vestindo um elegante terno xadrezinho, sentado num sofá forrado precisamente com o mesmo tecido do terno xadrezinho, de sorte que tu ficavas a indagar-te "que é mesmo que estou vendo?", a figura e o fundo confundindo-se, deixando-se distinguir apenas por nuanças.

Nenhum comentário: