quinta-feira, 23 de junho de 2016

Aviões Brasileiros e a Lei da Gravidade


Querido diário:

Já falei aqui sobre a maior imponência da lei da oferta e procura sobre a lei da gravidade. Transportando três bilhões de pessoas por ano (praticamente cada terráqueo faz meia viagem aérea por ano), encarapitam-se pelos céus quase 350 mil neguinhos por hora: 3.000.000.000/365x24. Em compensação, hoje li na página 5 do caderno Logística, do Jornal do Comércio, que em 2014 117,2 milhões de passageiros singraram os ares do Brasil em voos locais e rumo/retorno ao exterior.

117,2 milhões divididos por aqueles 365 x 24 dão-nos 13.379 neguinhos encarapitados nos ares protegidos pela constelação do Cruzeiro do Sul a cada hora. Ou seja, agora no ar temos 26 aviões enormes carregando essa macacada.

A lei da gravidade puxa para baixo mas a lei da oferta e procura alça aquela turma aos ares e lá os mantém.

DdAB
Imagem daqui. Cai ou não cai? Havia equilíbrio? Era estável? A lei da gravidade não é de jogar fora...

Nenhum comentário: