terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Los Catalanes, Pororó, Pororó.


Querido diário:

Olha o que publiquei no Facebook ontem:

Em Barcelona, sigo estupefato com a mudança na cidade desde que por aqui passei, há quase 30 anos. Mas não me refiro a nada de urbanismo (que é extraordinário, já falei. Para mim é a cidade pet do mundo!). O que quero dizer é que toda a sinalização urbana, inclusive muitas lojas, passou suas divulgações para o catalão. Fiquei de cara, pois, no mundo multicultural representado pela cidade, sem dúvida, essa volta ao catalão parece-me até pior que o irlandês. Há vários locais em que a sinalização não tem acompanhamento em espanhol, deixando a encrenca ininteligível. Aqui tá um exemplo do catalão propriamente dito que até nem é tão medonho:

Li confirmem que ja té disponible la seva comanda 3.241.128 (EL ESPEJISMO DE LA ECONOMIA) a Casa del Llibre Passeig de Gràcia. Disposa de 7 dies per recollir-lo. Moltes gràcies.

Parece-me uma mistura de francês, italiano, português e até árabe (aquele 3.241.128, hehehe). E foi-me indicado pelo prof. Luciano M. Braga, parece-me que um ataque ao modelo de Leontief (meu amado modelo e meu amado Leontief). Estou inquieto para meter a mão nele!

E recebi um lindo comentário de Maria Lúcia Leitão de Carvalho: Gostei da contribuiçāo "árabe", Duilio!

Nenhum comentário: