terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Pobreza x sujeira = Desigualdade


Querido diário:

Nos últimos 30 anos (ou algo parecido), dedico-me a estudar as diferentes dimensões da desigualdade nas economias monetárias (lembra que há anos digo não vivermos mais no capitalismo, que teria acabado há mais de 15 dias?). No outro dia, sugeri que a sujeira na praia de Copacabana se devia à falta de garis (trabalhadores precários não podem fazer trabalho decente...), ou ao excesso de pobreza que faz a sociedade manter-se desorganizada. Pois agora vemos uma foto impressionante sobre um local que não me atrevo a chamar de digno. Jamais saberei, pois não vou ler, ou melhor, já sei tudo (mas palpito ser nigeriano). 

Minha "concepção madre-tereza de mundo" leva-me a pensar que com mais social-democracia (e não com menos) teríamos hoje um mundo com menos pobreza, menos população e menos desequilíbrios ambientais. Menos guerra, menos tráfico de armas, tráfico de gente, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro de políticos.
Na sociedade igualitária, movida a dinheiro, aquela senhora da bacia amarela trabalharia em uma pequena loja, o rapaz inclinado enxaguando roupa seria o regente de uma banda escolar, a pessoa de camisa vermelha mais ao fundo poderia ser gestora do departamento de esgotos, e assim por diante.
Eu manteria minha posição ou, por bondade da turma que gosta deste tipo de ideia, seria convidado a participar do estrato dos 1% mais ricos?

DdAB
Imagem daqui. Replicado do Facebook.

Nenhum comentário: