terça-feira, 24 de novembro de 2015

Valores Supremos: brigada ambiental mundial


Querido diário:

Coloquei isto no Facebook:

Olha só esta:
"[...] as massas muçulmanas [viraram] as costas para os governos laicos e se voltaram cada vez mais para as mesquitas em busca de assistência social e sentido da vida. [... Varrer o EI do mapa] não significará o fim do jihadismo se não houver uma mudança substancial nas atitudes do Ocidente. [...]"
A verità é que isto não foi feito lá na África ou Oriente Médio nem na própria Europa, desde sempre. Creio que nem na Alemanha a migração turca recebeu cuidados, embora haja milhares de descendentes de turcos ocupando posições de muito prestígio na vida cotidiana.
Parece óbvio que eu mesmo sei que exagero as virtudes da sociedade igualitária e, infelizmente, nossas ciências sociais ainda estão gatinhando em matéria de experimentos de laboratório (diriam alguns 'felizmente'), so that não podemos dizer que minhas loas trariam eficácia à sociedade igualitária. Mas imagina aqui comigo se:
.a. houvesse a renda básica universal
.b. houvesse aquele meu esquema da aba do blog de três horas de ginástica, três horas de aula e três horas de trabalho comunitário por dia, 
se com isto não estaríamos na maior paz da história humana.
De onde vieram os trechos entre aspas? Carta Capital. Página 28 do número 877, de 25/nov/2015, de autoria de Antonio Luiz M. C. Costa, com título e subtítulos registrados como "Cem anos de preparação. Estado Islâmico. As raízes do caos no Oriente Médio começaram a brotar em novembro de 1915."

DdAB 
P.S. postagem espelhada do Facebook.

Nenhum comentário: