sexta-feira, 29 de maio de 2015

Manifesto do Partido Zero


Querido diário:

O Partido Zero será talvez o milésimo milionésimo quaquilhonífero partido brasileiro, mas quando for criado, ele criará regras para o número de partidos deixar de ser estratosférico. Ele se chama zero por considerar que temos que partir do zero. Imitamos o nome de um movimento anti-surrealista que aflorou na Europa nos anos 1950. E estará buscando crescente recriação. As reformas que ele carreará à sociedade brasileira estão razoavelmente documentadas nos comentários que andei endereçando à turma nestes sete anos de blogueiro.

O primeiro mandamento do Partido Zero é que partiremos do zero apenas quando tivermos como membros filiados mais da metade dos eleitores do país! Aí, faremos nossa lista formalizando-o, aquela lista que a sra. Marina não conseguiu fazer até agora. Nós faremos, deste modo, com enorme facilidade, bastando xerocar as fichas de filiação da moçada.

A bandeira do Partido Zero terá que ser vermelha para mostrar que ele foi gestado com as cores do sangue do povo! E aquele infinito lá no canto superior direito da bandeira é para dizer que de zero em zero iremos parar no infinito!

DdAB


Nenhum comentário: