terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Era Herra? era e é


Querido diário:

Esta não é uma postagem sobre gramática, nem sobre aritmética, ainda que venha a falar de ambas. Estamos na página 19 do jornal Zero Hora de hoje, coluna "+ Economia", de responsabilidade da jornalista Marta Sfredo, a quem respeito, mas não me deixo enganar.

Primeiro: gramática, ou melhor, português. Trata-se das trivialidades (lugares-comuns) que vejo crescentemente encaixados em seus importantes comentários econômicos. Dou-lhe um:

ECONOMIA ABAIXO DE ZERO
O Brasil não está atolado em neve, mas tem uma tempestade perfeita no horizonte. [...]

Ora, ora: quem está atolado em neve? Alguns bons trechos do hemisfério norte, que enfrenta um rigoroso inverno. E a economia brasileira deverá ter um crescimento negativo no PIB. Faz sentido ligar o frio de lá com o menos algo do PIB/2015? Claro, mas é que de tanto ver lugar comum da própria Marta, como já denunciei neste blog algumas vezes de sua antecessora de anos e anos atrás, a jornalista Lurdete Ertel, começo a cansar-me.

Dou-lhe dois, na mesma página, a nota que segue, a propósito da possibilidade de acrescentarem mais álcool anidro (mais barato que o já adicionado) à gasolina:

PRESSÃO NO POSTO
[...] a mudança na mistura não deve ajudar a engatar a marcha a ré veloz nos marcadores de valor nas bombas.

E dou-lhe três. Agora é a aritmética, que incidiu em erro na coluna de hoje, ainda na primeira notícia, a do "congelamento" do PIB:

   Em janeiro, conforme destaca a publicação [um troço do Itaú-Unibanco] a chuva correspondeu a 64% da média histórica. Isso quer dizer que faltou o equivalente a 46% para só empatar com o que é normal. [...]

Erro por erro, errar todo mundo erra. Mas, como sabemos, 64 + 46 ≠ 100. E eu, de tanto piscar o olho, já fiquei sem a pestana.

DdAB
Imagem daqui. Esta é a antevisão do Carnaval/2015 e do restante do ano no indigitado país.

Nenhum comentário: