terça-feira, 30 de abril de 2013

O MAL* e a Mala $$$

Querido diário:
Parece que o sistema judiciário brasileiro tem na polícia um elo de ferro e no judiciário o elo de cânhamo, hehehe. A postagem de hoje é para mostrar minha estupefação:

.a. com a ladroagem (malas cheias de $$$)
.b. com a cumplicidade do poder judiciário com ela, pois reduz o preço do crime, ao decretar a impunidade
.c. com a incompetência do poder legislativo que vê (e se acumplicia com) este estado de impunidade e nada faz (também, como é que jogadores de futebol e padres leigos poderiam?).

O MAL*, como sabemos, é um movimento criado quando percebi o comportamento de programa de auditório na assembleia legislativa do RGS (que deveria ser fechada, na medida em que os estados também fossem fechados) querendo o impeachment de minha professora e colega, a governadora Yeda, removendo-a de seu cargo. Os rapazes que queriam o impeachment eram de reputação tão ou menos ilibada do que a própria alegada ré. A hipocrisia deixou-me fora de si, como diria a própria governadora e lancei o MAL*, Movimento pela Anistia aos Ladrões Estrela, que teve acolhida sensacional e coisa e tal.

Pois hoje, o MAL* nem sabe o que dizer. A polícia federal prendeu ontem 18 cidadãos brasileiros acusados dos mais variados crimes que têm sido perpetrados pela turma da política há incontáveis governos. Não há mais esquerda ou direita, nem mais há honestos ou desonestos. É tudo farinha do mesmo saco.

Vou reproduzir o que diz o afamado jornal ZH na p.6:

LUIZ FERNANDO ZÁCHIA
Ex-vereador e ex-deputado estadual, foi presidente da Assembleia em 2006. Assumiu a Secretaria do Meio-Ambiente de Porto Alegre em fevereiro de 2011. No PMDB, sempre influenciou nas decisões do diretório da Capital. Em 2009, tentou aprovar na Assesmbleia um projeto de lei que transferia aos municípios a formulação de leis específicas para instalar empreendimentos da construção civil, mas a proposta foi engavetada. No governo Yeda, Záchia foi chefe da Casa Civil e secretário de Desenvolvimento e Assuntos Internacionais. Ele também é réu em uma das ações de improbidade administrativa da Operação Rodin, que apura o suposto desvio de R$ 44 milhões dos cofres do Detran.

O sr. Záchia (ver) é filho de outro político, o sr. José Alexandre Zachia, que foi também (não sei se antes ou depois) dirigente do Sport Club Internacional, uma das glórias do estilo programa de auditório no Rio Grande do Sul (odeia-se a ele ou odeia-se ao Grêmio Football Porto Alegrense). Lembro-me de seu filho, o atual detento: assumiu a secretaria, pois não se elegeu para vereador nas últimas eleições [ver importante P.S.]. A exemplo do pimpolho do deputado federal Mendes Ribeiro, ganhou esta prebenda por causa do conceito ativo de "base aliada". Isto ou dá bebida ou dá hai-kai. Uma vez que não se bebe computador, segue o hai-kai:

Com aliados assim,
bebo agora ou ainda espero,
meu senhor do Bonfim?

Além de Záchia, também estão na cadeia os políticos Carlos Fernando Niedersberg (do PCdoB) e Berfran Rosado (foi ou era do PPS), envolvidos com a mesma "operação" Concutare da polícia. O primeiro era (acaba de ser demitido) secretário estadual do Meio Ambiente (20 dias no cargo). O segundo foi deputado estadual por três mandatos e também secretário do Meio Ambiente. Os advogados dos três dizem, essencialmente, que os clientes negam tudo.

DdAB
P.S.: suor frio no lombo: será que ainda estão na cadeia? Quando serão julgados?
P.S.S.: O PPS está mudando a sigla (ou algo assim) para MD. Jamais esquecerei que quando um desses partidos mudou a sigla para DEM, a Carta Capital nunca falava em DEM, mas sempre em "ex-PFL". Agora, parece que o eMeDe pode ser dito como "DEM ao contrário." Piadas, piadas não reduzem o mal-estar do menino de rua, da fila do SUS, do assaltante noturno (e do diúrno, que não vamos discriminar...).
Imagem: do site do secretário. Quando olhei, o folder "Notícias" ainda não estava atualizado com os últimos acontecimentos.

P.S.S.S. importante - pelo que entendi, o Planeta 23 cometeu um erro, pois aparentemente o sr. Luiz Fernando Záchia não foi candidato a vereador.

3 comentários:

Daniel Simões Coelho disse...

E por falar em justiça, qual vossa posição sobre a polêmica da maioridade?

Quanto ao restante, vejo todos os dias que a moral pode ser vendida por alguns trocados. Vinha hoje em retorno do trabalho pensando, chegamos a um ponto tal, que ninguém sabe mais o significado de ética.

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

Ei, Daniel:
Quanto ao restante, volta e meia repito a frase de Marx estampada já no primeiro capítulo d'O Capital: no capitalismo, tudo vira mercadoria, até a honra. Quanto à maioridade penal, sei (como espectador de cinema) que nos Estados Unidos, isto não existe. Não sei se é absoluto, se há intermediações. Sempre falo (também) no trio crianças, criminosos e loucos, que não podem ter absoluta autonomia decisória. Mas parece que existe um problema com este limite atual de 16 ou 18 anos: se hoje os bandidos 'demaior' lançam os 'demenor' ao crime, para cairem em penas menores, se a maioridade baixar, digamos, para oito anos de idade, também os bandidos começarão a aliciar crianças de sete. Ergo o que me parece ser verdadeiramente o problema não é bem a idade com que se começa a penalizar, mas a quantidade de crimes sem qualquer punição.
DdAB

Anônimo disse...

Espantoso!