quarta-feira, 24 de abril de 2013

Boas Novas no Governo

Querido diário:
A postura negativista do noticiário vai afetando o casal Severino e Severiana, que vivem às turras há exatos 30 anos. Precisamente hoje, ela anunciou sua intenção de deixá-lo (ele bebia...). O que permitiu a ela tomar esta decisão um tanto anti-clímax relativamente às comemorações das bodas de pérola. Ela afirmou que queria deixá-lo desde que completaram as bodas de cristal, mas as circunstâncias não a favoreceram. Indagada sobre quais seriam tais circunstâncias, ela informou que não dispunha de liberdade financeira para tornar-se independente do rapaz. E que teria mudado desde então? Ela fez um curso desses programas governamentais em que era ressarcida das despesas de transporte e ainda ganhava alimentação gratuita. Formou-se em pedreira e imediatamente arrumou colocação remunerada. Claro que, para Severino (que prometera deixar o copo), estas notícias da ação social do governo sonaram como baixaria. Mas Severiana está feliz e informou-nos que as bodas obedecem à listagem que segue:

1º - Papel
15º- Cristal
20º - Porcelana
25º - Prata
30º - Pérola
35º - Coral
40º - Esmeralda
45º - Rubi
50º - Ouro
55º - Ametista
60º - Diamante
65º - Platina
75º - Brilhante
80º - Nogueira ou Carvalho

Disse ainda que sua fonte estava aqui. Quem rastrear o link verá mais prá baixo uma pessoa falando que todos os brasileiros deveriam ganhar R$ 1.000 por mês de renda básica, o que facilitaria a vida de Fabiano e, quem sabe?, a de siá Victória. É espantoso percebermos que, com R$ 1000 por brasileiro em idade economicamente ativa, ir-se-iam apenas 40% da renda nacional. E os ricos poderiam nem recebê-la em cash, mas apenas abatê-la de seu imposto de renda.

DdAB
P.S. Iludo-me? Busquei no Google "ilusionista" e peguei a imagem daqui. Segue-se logicamente que este site aqui mostrou a listagem aqui:
Esmaecidinho, né? Informam-me que os nomes dos diferentes tipos de bodas resultam de elaboradíssimo estudo que a NASA (sra. Maria Nazareth de Assumpção) teria feito em busca de correlação entre os diferentes anos de casamento e a probabilidade de divórcio.

Nenhum comentário: