quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Da Fama e seus Compromissos

Querido diário:
Parece, pelo que li num papelzinho, Arthur Schopenhaur costumava almoçar -sempre- no mesmo local, um restaurante público. E lá havia uma exposição de canecas de chopp. Uma delas dizia:

Estando a fama arruinada, a gente fica sossegada.

E pensei: Estando a fama em perigo, a gente fica sosseguigo.

Não parece óbvio, mas este negócio de poder beber à vontade e quebrar o que der na telha só pode fazer bem para o mundo das besteiras, do marcador Besteirol.

DdAB
Não sei se ela bebia chopp. O fato é que Adele Schopenhauer tinha fama de bicho feio. Acho que, com uma cirurgiazinha destas que vale menos do que um carrinho usado, ela consertaria o nariz e tudo se ajeitaria. Talvez um retoque nos olhos, mudar de penteado, aparelho nos dentes (escondidos por beleza?).

Nenhum comentário: