segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Inocente Lúdico

Querido diário:
Não posso negar que, ao lado da inquetante estupefação que me acode em centenas de -otherwise- pacatos momentos de leitura de meu jornal, há situações inusitadas que ora me convidam a bocejar e ora levam-me a esbragar-me em gargalhadas.

Veja aqui, de onde também recortei a imagem que nos encima. Diz a p.6 de ZH, na chamada e na manchete: "Só falta uma secretaria. Deputado almeja o Guinness". Claro que fui olhar: deputados, cerveja guiness, só bebendo. Era o sr. Inocêncio de Oliveira, de 74 anos, estando na mesa diretora da câmara dos depuados há 10, período em que ocupou todos os cargos, exceto a quarta secretaria. Se vier a ocupá-la, o que ele está pleiteando et pour cause, ele pensa ingressar no Livro Guiness dos Records. Pensei: e se considerarmos ainda, à la teorema de Bayes, qual a probabilidade de um fazendeiro escravista ocupar esses cargos? Aí sim ele terá seu recorde eternizado. O brasileiro é brincalhão.

Moraleja: Inocêncio é inocente? Foi julgado? E a lei da ficha limpa? Quosque tandem, Catilina?

Nenhum comentário: