sábado, 29 de dezembro de 2012

Política Nacional: se não cheira...

Querido diário:
Tem, na ZH de hoje, duas notícias que se complementam lindamente para culminar com o enterro da política no Brasil.

Na p.2 tem uma carta do leitor debatendo o tema "O que você acha do projeto que pretende proibir a prática de rodeios no país?". Diz o sr. Albino Perleberg, aposentado de Pelotas: "Deveriam antes proibir o rodeio de políticos no poder por mais de quatro anos. Com isto, seria evitada a perpetuação de imbecis que só visam ao enriquecimento ilícito."

Em compensação, na p.8, a coluna "Página 10" tem, em seguimento da notícia "EM CONSTRUÇÃO" o seguinte descalabro:

[...] Mas as costuras [da montagem do secretariado do governo Fortunati] não param por aí. Além de definir o titular do Urbanismo, falta encontrar um espaço para o suplente [de vereador] Pablo Mendes Ribeiro, que, após a decisão de Cecchim [que estava cotado para o tal Urbanismo] de permanecer na Câmara, não terá mais a chance de assumir mandato de vereador. Pai de Pablo, o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, tem ligado diariamente para o vice-prefeito eleito, Sebastião Melo, para cobrar uma definição Mendes também conversou com Fortunati nos últimos dias. [...] Diante das dificuldades em acomodá-lo, a tendência é de que ele assuma como secretário adjunto ou como assessor do gabinete do vice-prefeito."

Tenho duas legendas para o caso:
.a. só bebendo
.b. também quero.

Quer dizer, Mendes Ribeiro Filho é filho do finado jornalista esportivo (programa "Bola Branca", na Rádio Guaíba, há 50 anos), jornalista político, deputado, etc.. Seu filho por pura herança genética também ingressou na política. Seu neto, filho do filho, também está na política. Agora, o segundo rebento tentou eleger-se vereador e, como podemos ver, terá sua sinecura na Prefeitura. Dá hai-kai:

Deseleito vereador
Pablo pode ganhar prebenda,
Pura sinecura na prefeitura.

DdAB
Imagem: dá outro hai-kai:

Minha gente, é o Tintim
agora sendo afetado
por outro cheiro ruim?

Aqui.

Nenhum comentário: