sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Nanico Picado

Querido diário:
No capitalismo, tudo vira mercadoria, até o serviço de entrega de jornal. Leio Zero Hora, não gosto de seu tamanho chamado antigamente de nanico. Tampouco me agrada o trabalhinho matinal que faço para desencadernar os milhares de caderninhos em que suas "rotativas" a picam.

Hoje, por exemplo, vemos indicado na quarta capa: "Encartes (circulação parcial): Cia. Zaffari, Del Turista, Super Auto Distribuidora Ltda. e Casa Menino Jesus de Praga."

Na ordem em que li:
Caderno Principal: 56 páginas
Caderno de Culinária - Gastrô: seis páginas
Campo e Lavoura: quatro páginasZero Hora Agenda (cultural): quatro páginas
Segundo Caderno: oito páginas
KZUKA: oito páginas (voltarei a ele)
MPE Brasil (Prêmio de Competitivade para Micro e Pequenas Empresas): oito páginas
Natal del Turista (encarte): quatro páginas
Natal em Família (encarte): 36 páginas.

Desde que comecei a fazer serviços bancários, por delegação dos acionistas, imprimindo meus próprios talões de cheques, fazendo retiradas autóctones, saldos e depósitos, vejo-me participando de um mudo moderno que odeia o emprego (dos outros). Se sou auxiliar de serviços bancários, por que não o seria no que tange ao desmembramento do jornal?

Agora, falando no caderno KZUKA, temos em ação a velha Zero Herra. Estamos metidos no tema daquele probleminha do fim do mundo ocorrer daqui a oito dia. Tentando tranquilizar-nos, Zero Hora cita o mister Don Yeomans, da NASA, especialista em aero-spacial things. Mas ele pisa na bola, ao invocar uma das razões para abortar-se o programa do fim-do-mundo com um argumento... o fim do mundo.

ANO BISSEXTO
Todo mundo faz uma tremenda comfusão em anos que temos o 29o. dia em fevereiro. Pois saiba que isso foi criado em 45 a.C. pelo romano Júlio César. Ao todo já existiram 514 edições do ano bissexto. Ou seja, se os Maias tivessem conhecimento disso, hoje, na verdade, seria 8 de junho de 2014. Copa do Mundo, gente! O mundo não acabou e não deve acabar em sete dias. A menos que você receba uma lugação de uma tal Samara e...#SevenDays!

Nâo é preciso ser um destemido leitor de ficção científica e até história da América para entender que os maias não tinham nenhuma obrigação de dividir o ano em meses, com um bissexto, essas coisas. Em outras palavras, não é impossível que o mundo acabe mesmo ainda antes do Natal. E aqueles dois cadernos convidando a comemorações deem com a cara o tacho.

DdAB

Nenhum comentário: