quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Congresso x Cachoeira

Querido diário:
Faltou algo no título desta postagem: o judiciário, esta bagunça brasileira que não sabemos bem a razão de existir. O Planeta 23 não se cansa de propor seu fechamento (claro que não no sentido de que o fez o gen. Ernesto Geisel, no exercício da presidência da república) e substituição pela contratação de uma empresa júnior originária de alguma universidade europeia de respeito. Esta iria administrar  a justiça no Brasil, também com o encargo de formar ou supervisionar empresas júniores em universidades congêneres brasileiras que se encarregariam, digamos que em 1.000 anos, a assumir a tarefa. Pessimismo a esta hora da manhã? Até parece...

A estupefação de hoje é que a CPI - comição parlamentar de inquérito para apurar o processo que está em apuração na Polícia Federal e concluir algo. Diz-se que seu parecer final tem duas páginas. Então acho que o veredito seria rápido: inocente, culpado, sei lá. Duas páginas. Oito meses, quantos jetons, quantas diárias, outros pagamentos, papel, papel de secar mãos, mãos lavadas?

Quando anunciaram a CPI e milhares de outras aqui mesmo fiquei abismado e reclamando. Por que esse pessoal não trabalha em algo de útil? Qual pessoal? Falo, claro, dos demagogos que criaram a comissão. Falo também da incompetência de todo o sistema judiciário, que abarca desde o motorista da viatura até o mais bem remunerado juiz do território nacional. Só bebendo!

DdAB
Imagem nada a ver? Aqui. Ainda faremos parte do acervo do Quai Branly como animais que roubam.

Nenhum comentário: