terça-feira, 6 de novembro de 2012

Torres de 105 Andares


Querido diário:
Na p. 3 do jornal de hoje, fala-se de um edifício de 105 andares que levou 26 anos para ser construído na Coréia do Norte. Diz a ZH que a revista Esquire tachou a obra como (cito, cito) "horrivelmente feia, até para padrões comunistas".

Primeiro, 26 anos? Quatro andares por ano, em média? É coisa de louco, mas o que impressiona mesmo são os 105 andares. Eles podem? Para que serve? É uma catedral gótica disfarçada? Meter esta montanha de excedente econômico no "investimento" em construção, aparentemente, não é para eles, que têm um PIB per capita bastante combalido.

A Coreia do Norte é a primeira (ou Cuba é que é a primeira) dinastia comunista, levando-me a pensar como é que fui cair naquela esparrela de achar que o esperanto, digo, o socialismo, teria alguma chance de "disciplinar" a humanidade, a fim de tornar-se uma espécia cooperativa. Por outro lado, quando ouvi o trio lá de cima há 40 anos achei os versos bem achadinhos.

DdAB

Nenhum comentário: