terça-feira, 13 de novembro de 2012

O Cravo e a Ferradura: a vez de Érico

Querido diário:
Queria saber minha posição no caso de um contrafactual de eu não ser eu myself mas afro-brasileiro. Este negócio de racismo nos textos dos escritores. Brancos, by the way, como é o caso de Graciliano, Monteiro Lobato e Érico Veríssimo, como brinquei na postagem daqui. Lá era a frase lobatiana: "Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão."

Claro que eu preciso dar uma olhada nos escritores negros, como variável de controle. Uma vez que eu não escolhia meus autores pelo critério da cor da pele, nem sei se alguns deles são negros ou brancos. Parece-me que Assis Valente era negro, parece-me que Lima Barreto era negro. Ou pardos. Devo checar cores da pele, antes de embarafustar-me pelas obras em busca de expressões assemelhadas à lobatiana. Ou seja, eles serão variáveis de controle para tirarmos a limpo este negócio de racismo fora do tempo. James Baldwin era negro, garanto, então precisamos ver se seu "Numa Terra Estranha" tem expressões depreciativas. E se elas emigraram do livro em inglês (que não li) ao em português (por racismo do tradutor, veja-se lá onde este teatro de absurdo pode levá...).

Que tal então esta de Érico Veríssimo? É o dr. Rodrigo, que já nasceu -I presume- politicamente incorreto, pensando, na terceira pessoa da narração do autor:

[Rodrigo n]ão é muito homem de cigarro de palha, mas neste momento até um cachimbo de barro de qualquer negra velha lhe saberia bem.

(O Arquipélago, v.I, Companhia das Letras, p.248)

Ok, ok. mas tem o lado engajado de Érico, que deve ser louvado. E estou bem certo de que este tipo de "racismo" não deve ser contestado.

Como Rodrigo [Chiru] está beirando os sessenta.
-E em matéria de política?
Chiru encolhe os ombros.
-Estou desiludido com este negócio todo. Nâo vale a pena a gente se meter.
-Estás errado. Se os homens de bem não se metem, os cafajestes tomam conta do governo.


É casca grossa! Parece que tomaram mesmo. Neste mundo de politicamente incorreto, que podemos criticar naquele pessoal que desejava uma política seriamente correta?

DdAB
P.S.: e esta da nega do cabelo duro?

Nenhum comentário: