sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Hobbesianas

querido diário:
assistindo à aula de primeiro socorros cardio-vasculares, um executivo das finanças internacionais de terceira idade passou a sentir-se mal, exibindo inequívocos sinais de estar sendo acossado por um objeto do curso, ou seja, um ataque especulativo, digo, um ataque cardíaco. vivendo com estipêndios acima da média de qualquer grupo ao qual jamais pertenceram, todos os presentes sentiam-se como que manipulando a vida em seu melhor proveito. antes disto, falavam da tática de avestruz utilizada pelo povo terráqueo, que não observava atentamente as manobras ocultistas (ocultação de patrimômio privado originário do setor informal). uns diziam que o avestruz, ao esconder a cabeça, nada via, nada ouvia e, como tal, nada sentia. outros contra-argumentavam que o povo enfurecido bem que poderia lançar uns balaços sobre o corpo bafejado pelas luzes ambientes. a vítima do ataque cardíaco -não esqueçamos, o executivo- pediu ajuda e um dos enfermeiros -que alcançara o cargo de enfermeiro chefe do gabinete de um político. este bradou para apagarem as luzes. estupefatos, todos o olharam com suspeição, mas ele ainda argumentou que isto iria totalmente de acordo com a filosofia hobbesiana da natureza e da própria mente: o que os olhos não veem o coração não sente.

DdAB
a imagem veio deste lindo e conteudístico blog. texto transcrito, mutatis mutandis, da antepenúltima página de Zero Hora.

3 comentários:

Tania Giesta disse...

Tania Giesta ‎...é preciso educar para a vida! a essencia da educação é formar a pessoa para a vida.A escola, hoje, mais do que nunca, precisa se comprometer com o fazer dos alunos e do seu pensar.Educar para a vida representa que a pessoa é o sujeito... de sua existencia, é preciso saber os caminhos da cultura, conhecer as motivaçoes das pessoas nos seus seus respectivos grupos sociais e tentar proporcionar o melhor em meio a tanta miseria, violencia e intolerancia. Esta é a forma urgente de EDUCAR!Ver mais

Tania Giesta disse...

Tania Giesta Irio, meu filho: minha ultima leitura faz referência à RESILIÊNCIA, que eu concluí ser a capacidade de pessoas ou grupos, de enfrentar as adversidades da vida com êxito e até de sair fortalecido dela.Acredito que esse é o desafio do educado...r: Enfatizar e estimular os recursos das pessoas e grupos sociais para seguir adiante frente a tanta miseria moral q diariamente estão presentes em nosso cotidiano.Temos q ter ESPERANÇA!!Ver mais

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

Tânia:
fico feliz que estejas presente e militando pela causa da educação. claro que, nos países civilizados, educar já deixou de lado a superação à miséria e mesmo à violência do pequeno furto. quanto à intolerância, já não estou tão seguro.
DdAB